Santa Cruz Ocean Spirit: Internacional de Skimboard termina em grande

22 de julho de 2018

O segundo dia de provas do Santa Cruz Ocean Spirit ficou marcado pelo final do Internacional de Skimboard 2018 e pelo primeiro dia do Noah Eurosurf Junior 2018 nas águas da praia do Mirante. Miguel Braz, Carolina Ruivo, João Sousa, Eoin Lally, Alejandro Montañes Baena e José Soler Lopez foram os campeões deste domingo, ao conquistar o primeiro lugar nas categorias Open, Open Feminino, Masters, Sub-18, Sub-14 e Seniores do Internacional de Skimboard.

O dia começou com as meias-finais do Open Masculino, com 15 minutos para cada bateria. A contar apenas as duas melhores ondas das 12 que os atletas podiam fazer, a prova foi bastante renhida entre Ricardo Dias, Juanlu González, Miguel Braz e Valentín Iznairskyy. Mas foi aqui que Miguel Braz, que veio de Lagos, começou a traçar o caminho para o pódio. João Girbal e Simão Pinto também se juntaram à lista dos finalistas, ao eliminar o local Henrique Fonseca (8.70) e o veterano Hugo Santos (8.40).

Já na final, a categoria Sub-14 fez as honras da casa. A competir pela primeira vez em Santa Cruz, Alejandro Montañes Baena foi o grande vencedor. "Não foi fácil. Estava muito renhido e esforcei-me imenso! Estou muito contente com este resultado", afirmou. Jaime Díaz Yedro, Duarte e Gonçalo Ferreira ficaram em segundo, terceiro e quarto lugares. Nos Sub-18, o irlandês Eoin Lall, que também irá competir na categoria surf no Noah Eurosurf Junior 2018, mostrou estar em grande forma. Eoin terminou a bateria com 11.40 pontos no total, deixando Rafael Ruivo em segundo lugar, com 10.43, João Luz em terceiro, com 9.54, e Miguel Ramos em quarto, com 7.14 pontos.

Com apenas dois atletas em prova, Javier Sigüenza Jacobo acabou por perder para o conterrâneo José Soler Lopez, na categoria Seniores. Quanto aos Masters, João Sousa foi o grande vencedor. Já na categoria feminina, Carolina Ruivo foi quem subiu ao pódio. "De forma geral, tivemos melhores condições que no ano passado. No que toca às atletas, a Matilde deu bastante luta. Aliás, pensava que ela tinha vencido. Estou muito contente e parabéns à organização", afirmou a atleta de Santa Cruz, que terminou a prova com uma pontuação total de 9.27.

No Open Masculino, Miguel Braz entrou na bateria para ganhar, ao fazer um tubo backside. Simão Pinto, Juanlu e João Girbal ainda tentaram responder à altura, com manobras difíceis, mas o resultado foi favorável para Miguel, que tem andado focado nos treinos. "Santa Cruz é uma das minhas praias favoritas e é um prazer ter estado cá a competir e vencer", disse satisfeito, após conseguir a pontuação mais alta do campeonato, com 15.30 no total. O segundo lugar foi para Simão, deixando Juanlu e João com os terceiros e quartos lugares, respetivamente. Enquanto no Internacional de Skimboard se festejavam as vitórias, o Noah Eurosurf Junior 2018 arrancava em força, mais a sul.

Seleção portuguesa brilha no primeiro dia do Noah Eurosurf Junior 2018

Hoje realizaram-se 29 baterias, tendo começado com as duas primeiras fases da prova de bodyboard nas categorias Sub-16, Sub-18 e Sub-18 feminino, bem como as duas primeiras fases da categoria de longboard Sub-18.

Apesar de o tamanho das ondas não passar de um metro e meio, no que toca à seleção nacional, nos Sub-16, Joel Rodrigues foi o grande destaque ao fazer a nota mais alta da equipa, tendo passado ambas as baterias em primeiro lugar e obtido 13.50 pontos no total, na segunda fase da prova. Por seu turno, Pedro Ferreira começou bem, passando em primeiro lugar na primeira bateria, mas na segunda fase acabou por passar em segundo lugar com um 8.60, deixando o primeiro para Espanha. Ambos os atletas vão estar juntos na terceira bateria.

Nos Sub-18, Miguel Ferreira superou os atletas de Holanda, Bélgica e Alemanha, passando em primeiro lugar para a fase seguinte, com 9.65 pontos, ao lado de David Vedor. Na segunda ronda, o último consegue repetir o feito, passando, novamente, em primeiro lugar na bateria, ao finalizar com 11.65 pontos.

Filipa Broeiro, a única presença feminina no bodyboard, conseguiu escapar à repescagem, ao passar todos os heats, estando no quadro principal. Para Catarina Sousa, treinadora de bodyboard da seleção, "foi um primeiro dia de competição muito positivo para a equipa portuguesa. Foram cerca de 10 horas na praia, com heats muito disputados, nomeadamente por França e Espanha. Sabemos que a luta vai começar a apertar, mas estamos preparados."

António Dantas, único atleta em longboard, fechou bem o dia ao passar as suas baterias na primeira posição, com uma pontuação total de 11.50.

Ao final do primeiro dia do Noah Eurosurf Junior 2018, João Aranha, presidente da Federação Portuguesa de Surf, não deixa dúvidas sobre o desempenho da equipa portuguesa em Santa Cruz. "Estamos cá para ganhar. A seleção passou quase todos os seus atletas em primeiro, com prestações muito boas. É uma seleção motivada e muito forte, estão muito unidos."

Um dia "fantástico" para os atletas portugueses, que querem continuar a garantir a presença nos lugares cimeiros das baterias, dado que se trata de uma prova "muito longa, é quase uma maratona." Afinal, são sete dias de Noah Eurosurf Junior 2018, que exigem uma gestão cuidada do esforço destes jovens. Para isso, a equipa lusa conta com o apoio do Noah, naming sponsor da competição, que garante uma alimentação "fora de série" e um local para descanso "incrível".

O primeiro dia deixa, portanto, antever mais seis dias de muita qualidade dentro de água. Se França, Espanha e Portugal continuam sem deixar dúvidas quanto ao seu favoritismo, o certo é que todas as seleções se apresentaram muito fortes. "Já se vê outras seleções que tradicionalmente não tinham tantos talentos, mas que neste momento já têm alguns. Não têm capacidade para ganhar o campeonato no geral, mas podem fazer bastantes estragos ao longo do campeonato", aponta João Aranha. "É um campeonato com um nível muito alto. São 17 seleções e muita gente em prova", conclui.

A chamada do Noah Eurosurf Junior 2018 de amanhã está marcada para as 8h30, na praia do Mirante.