Bloco de Torres Vedras junta-se a Alenquer e Azambuja numa carta aberta para reinvidicar igualdade nos preços dos passes

22 de dezembro de 2018

Comunicado:

Bloco de Torres Vedras junta-se a Alenquer e Azambuja numa carta aberta para reinvidicar igualdade nos preços dos passes

O Bloco de Esquerda de Torres Vedras, juntamente com o Bloco de Alenquer e Azambuja enviaram uma carta para diversas entidades - como os presidentes de Câmara destes concelhos, primeiro-ministro, vários ministros e secretários de Estado e aos presidentes das suas comunidades intermunicipais, para reinvidicar a igualdade nos preços dos passes, depois de ter sido pública a medida da redução do valor dos passes para os concelhos abrangidos pela Área Metropolitana de Lisboa.
Foi decidido que os habitantes da AML (Área Metropolitana de Lisboa), terão acesso a passes de valor reduzido para as deslocações em transportes públicos, sendo que para deslocações entre concelhos, o valor máximo será de 40€ mensais e para deslocações dentro do concelho, o valor máximo será de 30€ mensais pagando cada família um máximo de 80€ mensais.
O Bloco de Torres Vedras, Alenquer e Azambuja consideram que é de louvar esta decisão, uma vez que a redução drástica do valor gasto em transportes representa uma fatia importrante do orçamento familiar que ficará disponível para outras despesas, melhorando desta forma a capacidade financeira das famílias.
Consideramos, no entanto, que esta decisão veio criar diferenças de direitos entre cidadãos, uma vez que, nomeadamente a norte de Lisboa, existem concelhos pertencentes ao distrito de Lisboa que ficaram de fora das medidas de redução de preços, também eles contendo uma importante fatia de população que se desloca diariamente para Lisboa para estudar ou para exercer a sua profissão, como é caso de Torres Vedras, Alenquer e Azambuja que acusam esta discriminação.