CDS Odivelas e Deputada Ana Rita Bessa denunciam coberturas de Amianto na Escola Secundária da Ramada

27 de julho de 2019

"O CDS Odivelas visitou no passado dia 25 de Julho a Escola Secundária da Ramada, acompanhado da Deputada Ana Rita Bessa (Vice- presidente da Comissão de Educação e Ciência da AR) e do Eleito do CDS na Assembleia de Freguesia da União das Freguesias de Ramada e Caneças, Armindo Cardoso,  tendo reunido com a Direção daquela Escola e com a APEE ESRamada- Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Secundária da Ramada, relativamente aos problemas infra-estruturais desta Escola que com 39 anos de existência e funcionamento nunca foi intervencionada pelo Ministério da Educação, a quem compete ainda a tutela administrativa. Recordamos que a APEE ESRamada lançou uma Petição Pública que requer legitimamente a extração das coberturas de fibrocimento (vulgo "Amianto") antes do início do próximo ano lectivo, as quais cobrem o telheiro que liga a maioria dos pavilhões daquela Escola e onde os alunos se concentram em grande número (frequentam esta Escola Pública atualmente 1433 alunos) nos intervalos, bem como os telhados dos pavilhões D e E da Escola. O CDS Odivelas informa que o Acordo de descentralização de competências na área da Educação entre o Governo com o Município de Odivelas inclui a maioria das Escolas do Concelho, mas que por deliberação do Executivo Municipal a remoção das coberturas de fibrocimento na Escola Secundária da Ramada e na Escola Secundária de Odivelas não estão contempladas no referido Acordo encontrando-se prevista exclusivamente uma verba de € 20 mil para cada uma com vista a realização de pequenas obras de manutenção durante o próximo ano lectivo.
"Para além disso, por decisão do Ministério da Educação a partir do próximo ano lectivo as turmas do Ensino Secundário terão obrigatoriamente de ter um máximo de 28 alunos por turma e um mínimo de 24 alunos. Sucede que esta Escola Secundária construída em 1980 para receber 42 turmas funcionou no ano transacto com 1433 alunos inscritos em 53 turmas, ou seja, com uma média de 27 alunos por turma, já no limite do número de alunos por turma imposto para o próximo ano lectivo. Não podendo esta Escola Secundária receber mais alunos do que o número de inscritos no presente ano lectivo 2018/2019 uma vez que funcionou já no limite das salas de aula existentes e com turmas sobrelotadas, é urgente a realização de obras de ampliação em altura do atual edificado ainda antes do início do próximo ano lectivo com vista a dar resposta ao número de famílias interessadas em colocar os seus educandos nesta Escola."  


João Pedro Galhofo
Presidente do CDS Odivelas
image.png