O CDS Odivelas após apresentar 5 Propostas para o Mosteiro de Odivelas apresenta a sua Proposta para a utilização da Quinta do Espírito Santo (Odivelas)

15 de julho de 2019

"O CDS Odivelas revelou as suas propostas para o futuro do Mosteiro de S. Dinis e S. Bernardo a 20 de Fevereiro de 2019, aquando da visita do Deputado à Assembleia da República eleito pelo CDS-PP João Gonçalves Pereira, acompanhada pelo pelo Vice- presidente da CM Odivelas, Edgar Valles, pela voz do Presidente Concelhio João Pedro galhofo à imprensa. O CDS Odivelas defendeu a instalação de uma Residência Universitária que sirva os estudantes universitários utilizadores da Linha Amarela do Metro para se deslocarem para as suas Instituições de Ensino Superior sediadas na Capital, conforme previsto no Plano Nacional de Alojamento Estudantil (D.L. n.º 30/2019, de 26 de Fevereiro de 2019); a criação de Creches e Jardins de Infância geridos pelo Executivo Municipal com vista a colmatar a insuficiência de oferta pública nestes graus de ensino no Concelho, a criação do Museu da Cidade denominado "Museu Dom Dinis" detentor de uma coleção visitável diariamente reveladora da história secular da Cidade de Odivelas, que inclua o espólio do antigo Instituto de Odivelas que se encontra na íntegra à guarda do Exército Português, a criação de um novo Centro de Dia/ Lar gerido pela AAAIO, dado que o atual Lar "Nova Casa", no Quartel de Formação do Colégio Militar, esgotou há muito a sua capacidade de acolhimento de mais utentes residindo em permanência neste equipamento social 44 utentes, podendo o novo Centro de Dia/ Lar passar a servir a população de Odivelas ao nível dos serviços de geriatria e de cuidados médicos domiciliários através de uma equipa de especialistas coadjuvando assim os cuidadores informais que cuidam já dos seus familiares fisicamente debilitado e, ainda, transferência do Centro de Acolhimento Temporário Rainha Santa Isabel, equipamento social da propriedade da Associação de Jardins-Escola João de Deus, IPSS, que acolhe diariamente 13 crianças assinaladas como em risco por motivações familiares e cujo espaço é já manifestamente exíguo face ao crescimento físico dos seus residentes habituais, alguns já em idade de adolescência e de juventude, com vista a possibilitar o acolhimento de um maior número de crianças nestas condições e a acompanhar a sua inserção na sociedade.
 
O CDS Odivelas entende ser, portanto, este o momento oportuno para apresentar a sua proposta para o futuro da Quinta do Espírito Santo, cujo edifício principal se encontra finalmente reabilitado após um investimento municipal de € M1800. O CDS Odivelas considera que, devido à ausência de oferta de Habitação Jovem a preços controlados no Concelho de Odivelas e dada a falta de uma estratégia clara tanto do Executivo Municipal como do Executivo da Junta de Freguesia de Odivelas nesta área, este seria o Imóvel Municipal ideal para servir as carências de habitação da população jovem de Odivelas, que devido aos preços proibitivos das rendas para habitação em Odivelas se vêem forçados a permanecer na casa de família até mais tarde adiando a constituição da sua própria família, o que resulta claramente num contrasenso político face às bandeiras dos decisores políticos de Odivelas que afirmam permanentemente que Odivelas é o Concelho com a maior taxa de natalidade do País, esquecendo que é também um dos quais os jovens saem mais tarde de casa dos pais. Nesse sentido, o CDS Odivelas propôe que a agora reabilitada Quinta do Espírito Santo seja transformada em Habitação Jovem destinado ao arrendamento de quartos para jovens até os 35 anos de idade pelo valor de € 500 por quarto, colmatando assim esta notória falha de mercado na oferta da habitação municipal face à elevada procura de habitação acessível por parte da juventude de Odivelas."
João Pedro Galhofo
Presidente do CDS Odivelas